mãe empreendedora
Empreendedorismo Empreender e Ser Mãe: Prós e Contras 31/05/2017

Por mais inacreditável que pareça, mesmo sendo século XXI, no qual nós mulheres já conseguimos conquistar diversos direitos, ainda há um grande preconceito na nossa contratação, especialmente quando somos mães.

Não é incomum nos barrarem nas seleções para empregos, nas quais um dos fatores decisivos “mora” na pergunta “você tem filhos?”. Ou ainda, por mais que seja ilegal, ouvirmos casos de mulheres que foram demitidas por estarem grávidas.

Além disso, não é nenhum segredo para nós que nossos salários são, em média, 30% menores do que de homens que ocupam os mesmos cargos, com iguais funções.

Pior que isso: quanto maior o cargo – não só em trabalhos, mas também em ramos como a política, por exemplo -, menor é a porcentagem de mulheres que trabalham nele. Trabalhar e ser mulher parecem duas coisas que estão constantemente entrando em atrito.

Por isso, para nós, mães, torna-se cada vez mais atraente a promessa de autonomia e maior nivelamento em um dos setores que está em maior crescimento não só no Brasil, mas em diversos países do mundo: o empreendedorismo.

Ser mãe e ao mesmo tempo trabalhar – ainda mais empreendendo na criação e administração de um negócio – não é uma tarefa nada fácil: ambas, muitas vezes, exigem dedicação em tempo integral.

Apesar da possibilidade de trabalhar como uma mãe empreendedora ser, a princípio, atrativa, porque achamos que vamos passar mais tempo com nossos filhos, não se engane: muitas vezes esse caminho exige ainda mais dedicação.

Ser mãe e ser empreendedora são duas “missões” desafiadoras, mas extremamente gratificantes para maioria de nós. De acordo com dados do Sebrae, somos mais de 8 milhões só no Brasil – cerca de 74% das empreendedoras brasileiras.

trabalhar e ser mãe

Apesar do trabalho consumir muito do nosso tempo, temos algumas vantagens: nosso horário flexível nos possibilita, pelo menos, conseguir escolher alguns momentos de qualidade para passarmos com nossos pequenos.

Muitas vezes, para ser uma mãe empreendedora, assim como qualquer outra mãe que além de trabalhar em casa, também trabalha fora dela, temos que abrir mão de algumas coisas: não será possível, por mais que queiramos, participar de todos os pequenos eventos do desenvolvimento dos nossos filhos, porque também temos que nos preocupar com o desenvolvimento de um bom e bem-sucedido negócio. Mas nada que algum planejamento não resolva.

Outro pró que podemos apontar em ser uma mãe empreendedora é, mesmo quando estamos ocupadíssimas com nosso trabalho, podemos ao menos trazer nossos filhos conosco. Assim, além de termos sua companhia e sorrisos para aliviar nossa rotina estressante, podemos mostrá-los em primeira mão com o que trabalhamos, o que fazemos, todo o processo e esferas de produção e administração e, também, mostrar como todo o trabalho duro tem um belo resultado. Não muito diferente de educar um filho e ter o privilégio de vê-lo crescer.

Assim como nosso filho deu seus primeiros passos, nossa empresa também os deu. Os incontáveis tropeços dos nossos filhos, são nossos próprios incontáveis tropeços ao empreender. Suas primeiras palavras, primeiras risadas, são semelhantes aos nossos primeiros pequenos sucessos na nossa empresa.

Ao vermos eles crescerem e se tornarem um adulto “completo”, sentimos algo similar ao ver nossa empresa passar de apenas um negócio atrapalhado de família para nossa profissão fixa.

Ambos são nossos maiores orgulhos. E esse é o maior prazer de ser uma mãe empreendedora: apesar de termos desafios em dobro, temos satisfações e alegrias em dobro também. E este é o maior orgulho da equipe Escritório Sempre Limpo, crescer e ajudar mães a empreender mesmo com esta jornada dupla.

Hoje em dia, está muito frequente no Brasil, mulheres após a maternidade investir em micro-franquias, por se tornar dona do próprio negócio com baixo investimento, ainda conseguem equilibrar a missão de ser mãe. Tanto é que a grande maioria das nossas franqueadas são mulheres e até mesmo mães.

Nós, mulheres – e especialmente mães -, nascemos nesse mundo desigual para batalha. E, sem batalha, não há sucesso.  Hoje em dia tenho orgulho de dizer que, por mais que seja impossível desempenhar ambos papéis perfeitamente, consigo não só realizar meu sonho profissional e da maternidade, como fazê-los juntos, mostrando aos meus filhos que quando você sonha alto e trabalha duro, tudo é possível.